sexta-feira, 11 de novembro de 2011

[Dicas] Como evitar escândalos na hora de cortar os cabelos dos pequenos



A cada corte de cabelo, o escândalo volta a assustar: levar seu filho para cortar o cabelo é sempre um sufoco. Ele esperneia, chora até cansar e só sossega quando escuta algumas ameaças, fazendo você passar vergonha e esgotando a paciência do cabeleireiro.


Se acha que vai ser assim até que ele comece a ficar vaidoso e peça pelos cortes, pode respirar aliviada. Os profissionais contam com um arsenal de truques que acalmam até as crianças mais rebeldes. Qual deles vai funcionar no caso da sua família? Só experimentando para saber. Por isso, anote as dicas usadas pela equipe do Paulo & Augusta Cabeleireiros, conhecida por agradar a molecada. 






Ambiente descontraído um erro comum é querer cortar o cabelo do seu filho no salão que você freqüenta. Se ele é calmo, tudo bem. Mas se a criança dá trabalho, procure um salão especializado no público infantil ou que tenha, ao menos, uma área reservada para as crianças. A decoração das paredes com personagens infantis e televisões com desenhos animados costumam prender a atenção enquanto a tesoura trabalha.



Ofereça recompensa os psicólogos podem até torcer o nariz, mas ela salva muitos pais do sufoco. Mantenha na bolsa alguma guloseima de que a criança gosta e diga que só entrega depois que ela cortar o cabelo. Outra opção é levá-la para um passeio especial, saindo do salão.




Cadeiras com carrinho o volante e o painel colorido fazem a alegria das crianças menores (geralmente, as mais trabalhosas). Enquanto seu filho brinca, o cabelo é aparado.




Corte relâmpago as crianças detestam ficar mito tempo paradas. Vem daí grande parte da birra contra o salão. Por isso, o corte infantil precisa ser rápido. Os profissionais garantem: dez minutos é o máximo de tolerância conseguida. Depois disso, a criança começa a se mexer na cadeira e prejudica o trabalho do cabeleireiro. Além disso, prefira um salão que respeita o horário agendado (ou a paciência da criança vai apara o espaço antes mesmo do início do corte).






 Tesoura à distância quando a criança já entende, vale a pena explicar que cortar o cabelo não dói e serve para deixá-la mais bonita. Do contrário, é bom que ela nem veja o acessório, sob o risco de ficar assustada e dar ainda mais trabalho com medo de se machucar.




Distração na medida gibis e livros infantis que emitem sons são perfeitos para entreter seu filho enquanto o cabeleireiro trabalha. Converse com ele e invente histórias enquanto isso. Vale abusar de personagens que ficam congelados e pedir que ele imite a atitude. A fantasia é engraçada e ajuda o profissional a acabar mais rápido.




Brinquedos à mão se o salão não tiver, leve um brinquedo do seu filho. Pode ser uma boneca, um carrinho ou mini-game. O importante é que a criança mantenha-se ocupada durante o corte.




Banho logo depois evite sair do salão e ficar muito tempo fora de casa. Os cabelos que restam nas costas, mesmo que o cabeleireiro espane o excesso, incomodam a criança e causam coceiras. Esta lembrança pode atrapalhar você na próxima vez em que os fios precisarem ser aparados. O ideal é passar em casa e dar um banho no seu filho.

Fonte: Minha Vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, estou imensamente grata pela sua visita.
Deixe seu comentário, o seu olhar também melhora o meu.
Forte abraço,
Volte Sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...