quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Dicas para fazer compra com as crianças sem stress



Toda mãe sabe a dificuldade em fazer compras com as crianças, certo? Então juntei as dicas mais importantes que eu achei.

Muitos pais acreditam que levar as crianças ao supermercado é um mau negócio para o bolso. Enquanto a mãe está distraída e o pai apanha um produto numa prateleira mais à frente, os pequenos aproveitam para fazer suas "comprinhas particulares", escorregando para dentro do carrinho tudo o que vêem pela frente.

O que os pais não sabem é que é possível transformar as compras no supermercado em um programa agradável e educativo.Com um pouco mais de tempo e organização é possível tirar proveito dessa situação e ficar mais tempo com as crianças.

Durante as compras é possível ensinar habilidades matemáticas, noções de organização e do planejamento da rotina familiar. “Em tempos de consumismo desenfreado, você pode formar desde cedo, uma mentalidade com bases sólidas na educação financeira, pois essas bases serão muito importantes quando chegar a hora de administrarem seu próprio dinheiro.



Para ajudar os pais nessa missão, sejamos algumas dicas de organização antes e durante as compras, de acordo com a idade dos filhos:

Lembre-se: as crianças têm limites
Se você for fazer compras com crianças, por favor, preste atenção às necessidades delas: não estão cansadas, com fome, agitadas com o ruído e a confusão? Ou estariam apenas precisando de ar livre e atividade física, ou de um abraço seu?

Lembre-se: as crianças são naturalmente curiosas
 Por favor, lembre-se: as crianças são naturalmente curiosas e é assim que aprendem sobre o mundo à sua volta. Quando elas quiserem mexer em alguma coisa que as atraiu, por favor: não as repreenda por sua curiosidade. Ajudaria dizer: "Isso é legal, não é? Olhe bem e quando chegarmos em casa colocamos na sua lista de desejos".

Se você chegar no seu limite
Se você chegar no limite de sua paciência e energia, tente dar o exemplo de como se lida de modo criativo com a irritação e o cansaço. Você pode tentar dizer: "Fico envergonhada e chateada quando isso acontece em uma loja. Vamos até lá fora um pouquinho, tomar um pouco de ar". Um pouco de ar fresco, longe do movimento, pode fazer pais e filhos sentirem-se melhor.

Se o seu filho atingir seu limite
Se, depois de tentar as sugestões acima, seu filho simplesmente chegou no limite de sua capacidade de lidar com a situação, por favor, respeite-o . As compras podem esperar, mas uma criança exausta, com fome ou agitada demais não pode.

Fazendo compras com bebês
Fazer compras com um bebê é bem mais fácil se sairmos com ele descansado e alimentado. Usar um 'canguru' para levar a criança permite que ela se sinta mais segura e confortável do que em um carrinho. Um brinquedo seguro ajuda o bebê a suportar o inevitável desvio de atenção do pai ou da mãe, mas lembre-se de parar um pouco para falar com ele e abraçá-lo conforme ele precisar.

Fazendo compras com pré-escolares
Pré-escolares já podem colaborar nas compras. Envolver as crianças em decisões como: "qual desses pêssegos lhe parece melhor? " pode transformar uma experiência chata e frustrante em algo mais agradável para a criança e para os pais. Crianças de todas as idades gostam de escolher algumas coisas sozinhas. Levar um lanche que ela goste e seu livrinho de figuras preferido ou um recentemente emprestado da biblioteca, também ajuda.

Fazendo compras com uma criança maior
Uma criança maior pode ajudar muito nas compras, se tratada de um modo alegre e simpático. Se os pais levarem uma lista com figuras dos produtos recortadas de anúncios de jornal, a criança pode ajudar a encontrar esses ítens. Crianças que já sejam capazes de fazer compras sozinhas podem encurtar a viagem, indo procurar os produtos e trazendo aos poucos para o carrinho.

Incentive seu filho:
Antes de sair de casa: Incentive a criança a participar da elaboração da lista de compras verificando os itens que estão faltando e suas quantidades. Nesse momento, dependendo da idade, você poderá trabalhar com a questão do eu quero ou eu preciso”, conversando sobre a importância de saber controlar os impulsos na hora das compras; Explique que há um limite de gastos para a compra desse dia, que não poderá ser excedido; Caso a criança possa comprar algo para si, combine antes a quantidade e o tipo de produto que será permitido.

Ensine noções de organização:
Os maiores de seis anos já podem começar a comparar preços. Ensinar sobre noções de organização no carrinho: produtos de higiene não podem ficar perto dos alimentícios; produtos gelados e perecíveis devem ser selecionados no final da compra; produtos delicados por cima dos pesados e assim por diante. Sempre explique por quê; Crianças já alfabetizadas podem, ainda, começar a ler os rótulos de alguns produtos, verificando datas de validade e aprendendo sobre os ingredientes mais ou menos saudáveis que compõem a fórmula e que possam influenciar na escolha do mesmo.

A fila do caixa pode ser um desafio.
A fila de caixa com pacotinhos coloridos de doces e chicletes podem ser um verdadeiro desafio, principalmente se ficarem no final da loja, atraindo pais e filhos já cansados e com fome. Levar um lanche saudável de casa pode facilitar as coisas: "Esse pacotinho é bonito, mas doces não lhe fazem bem. Experimente os biscoitos de aveia e o suco que trouxemos de casa". Comprar em lojas que têm caixas "a prova de crianças", sem doces, pode valer o esforço de caminhar um pouco mais. Se não houver uma loja assim, faça essa sugestão ao gerente da loja, prometendo voltar sempre se ele fizer a mudança.

Evite horários de muito movimento.
Fazer compras logo antes do jantar, quando as lojas estão lotadas e pais e filhos cansados e com fome, pode ser estressante. Indo de manhã ou no início da tarde durante a semana, os pais evitam a agitação das lojas lotadas e de longas filas de caixa e têm mais disposição e criatividade para resolver algum problema que surja.

Lembre-se: A criança que ainda não está acostumada a essa rotina deve começar a participar de compras menores e mais rápidas e somente algumas das dicas acima devem ser exploradas. Aos poucos, conforme ela adquira maior interesse pelo processo, serão acrescentadas novas regras e estímulos, com participação mais efetiva. Dessa forma, a criança se sentirá parte importante e útil dessa tarefa da rotina da casa, com grande satisfação e sentindo-se em plena união com a família.

Fonte:  Jan Hunt, Psicóloga Diretora do "The Natural Child Project"
Fonte:Mundo Mulher

4 comentários:

  1. Dou graças a Cristo Jesus, nosso Senhor, que me deu forças e me considerou fiel, designando-me para o ministério.- 1 Timóteo 1:12

    Ministramos pela graça. Somos salvos e feitos santos pela graçade Deus dada a nós através de Jesus. Somos declarados santos e sem mácula perante Deus por causa da graça de Jesus. Recebemos um presente para usar no ministério em prol da Igreja por causa da graça de Jesus. Recebemos a força do Espírito Santo para perseverar durante tempos difíceis por causa da graça de Deus através de Jesus. Então, o ministério no qual nos achamos capazes de realizar, as oportunidades que temos de servir e fazer uma diferença nas vidas de pessoas, e o poder que temos ao realizar nosso ministério são dados para nós. Não temos nenhuma razão para nos vangloriar. O poder do Senhor é aperfeiçoado em fraqueza quando nos oferecemos a Ele para sermos usados para a glória dele.

    Deus lhe abençoe!!!

    Diacono Sergio Christino

    ResponderExcluir
  2. Deus lhe abençoe tbm Diacono Sergio.

    Agradeço dua visita, volte sempre, será Bem Vindo.

    A paz do Senhor irmão.

    ResponderExcluir
  3. Olá, vim fazer uma visita e conhecer seu cantinho!!! Adorei e já estou te seguindo... caso queira me seguir também fique a vontade...
    http://mundocorderosadebabi.blogspot.com/

    Beijinhos^^ adorei as dicas

    ResponderExcluir
  4. Olá Carol,
    agradeço imensamente a sua visita.

    Obrigada por me seguir, fico grata.

    Forte abraço,

    estou indo visitar seu blog.

    ResponderExcluir

Olá, estou imensamente grata pela sua visita.
Deixe seu comentário, o seu olhar também melhora o meu.
Forte abraço,
Volte Sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...